quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Glucosamina e condroitina para artrose, isso funciona?


Mesmo indo além do escopo deste site, decidimos divulgar os resultados desta pesquisa pela importância da publicação e relação direta com o tratamento medicamentoso adotado por muitos pacientes sob tratamento fisioterapêutico e que por vezes, se questionam sobre seu tratamento alopático.

O último número da Revista BMJ (FI=13,660) publicou uma metanálise1 avaliando a eficácia da condroitina e glicosamina, comparada a placebo. Foram agrupados os resultados de 10 ensaios clínicos, totalizando 3803 indivíduos. Foram considerados como desfechos a diminuição da dor e o espaço articular.


Fonte da figura aqui 
Todos os resultados não atingiram significância estatística, seja utilizando as drogas isolada ou combinadamente. Curiosamente, o estudo apresentou efeitos menores em estudos clínicos não financiados pela indústria farmacêutica.

Assim, os autores concluíram que: "Comparado com placebo, glucosamina, condroitina, e sua combinação não reduzem a dor articular ou têm impacto na diminuição do espaço articular'. Os autores recomendam ainda que "as autoridades de saúde e seguradoras de saúde não devem cobrir os custos destas preparações, e novas receitas para pacientes que não receberam o tratamento devem ser desencorajadas".

OBS: Destaco que esta informação tem caráter informativo e não deve servir para subsidiar qualquer alteração em tratamento previamente prescrito por profissional de saúde legalmente habilitado.

Referência:

1. Wandel S, Jüni P, Tendal B, Nüesch E, Villiger PM, Welton NJ, et al. Effects of glucosamine, chondroitin, or placebo in patients with osteoarthritis of hip or knee: network meta-analysis. BMJ. 2010 16 set;341:c4675. Texto completo aqui.
OBS: Respeite o trabalho alheio! Copiar estas postagens é permitido, desde que citada devidamente a fonte.

20 comentários:

Thadeu Cerqueira disse...

Infelizmente o financiamento da industria farmacêutica pode ter mascarado um pouco do resultado desse estudo. O capitalismo como sempre, sobrepondo a tudo e a todos até quando se trata de vida e ciência em prol da saúde!!

Lázaro Juliano Teixeira disse...

Olá Thadeu Cerqueira:
Obrigado pela visita e comentário.
De fato, saber da existência de competição de interesse é um critério importante ao avaliarmos resultados de pesquisas antes de transferí-los a prática clínica. Resultados claros devem ser demonstrados antes de se popularizar qualquer recurso ou inovação tecnológica, não é mesmo?
Abraço ao colega e demais leitores.

Carlos Eduardo Camarda Marinho disse...

Bom dia amigos.
Estou com Condropatia Patelar com degeneração da cartilagem da rótula e inflamação. O ortopedista (especialista em joelhos), após realizar exames locais (que tive dores intensas) e ao avaliar minha ressonância magnética, recomendou-me o seguinte: decadron (antiinflamatório 7 dias), gelo 3x ao dia, uma injeção de betatrinta, fisioterapia para centralizar e fortalecer a patela e iniciar um tratamento a base Condroflex para "recuperar a cartilagem degenerada da patela", ao longo de 3 meses - sendo que cada caixa do Condroflex ("Glucosamina e condroitina") tem 30 saches e vou precisar de 3 caixas (cada caixa custa R$ 150,00). Gostaria de saber dos amigos se houve evolução no quadro apresentado acima. Sei que o tema é amplo e aberto a linhas de entendimento distintas, mas se for possível ouví-los ficarei mais embasado para avançar confiante em meu tratamento. Muito obrigado. Carlos Eduardo.

Lázaro Juliano Teixeira disse...

Olá Sr. Carlos Eduardo:
Agradeço a leitura e interesse pelo assunto.
Esta postagem trouxe á luz as melhores evidências sobre o assunto disponíveis na época. Desde então outras pesquisas foram desenvolvidas, algumas financiadas pela indústria farmacêutica, outras não.
Curiosamente continua a tendência de melhores resultados em pesquisas financiadas pela indústria.
Em alguns estudos percebe-se um certo efeito protetivo da cartilagem articular, isto é, alguns autores conseguiram demonstrar um certo atraso no processo de degeneração articular, avaliado pela espessura da cartilagem articular através de ressonância magnética. Mesmo assim, por enquanto, não há consenso de que ocorra regeneração da cartilagem em processo degenerativo. Como seu médico recomendou, há recursos mais seguros, efetivos e muito mais baratos do que medicamentos ainda em fase de estudo. Sugiro que continue conversando com os profissionais que estão lhe acompanhando de perto para maiores esclarecimentos sobre o seu problema.
Desejo melhoras, abraços,
Lázaro

Anônimo disse...

Olá Tadeu,
Gostaria de ilustrar o teu blog com um depoimento sobre a glicosamina no tratamento das osteoartroses. Estou no segundo mês de uso do medicamento ARTICO que é uma associação de glucosamina e condroitina, e o que tenho a relatar é que as melhoras são evidentes pois, a dor que tinha no joelho e era incapacitante a ponto de impedir de acompanhar a minha mulher em caminhadas dentro do shopping ou mesmo andar logo após ficar sentado durante longo periodo, praticamente desapareceu. agora posso subir e descer escadas sem problemas. Olhe, pode crer, antes nem mesmo antiinflamatórios melhoravam meu desconforto, precisava de um travesseiro entre as pernas para dormir, cheguei até fazer uso de faixas para imobilizar o joelho, sem falar na infeliz artroscopia que o ortopedista indicou e me fez fugir do consultório. Agora posso pensar em realizar exercicios de fortalecimento muscular, pois já não sinto tanta dor, antes nem pensar. Vc pode sem susto pedir aos ortopedistas que reconsiderem a sua utilidade. Aliais, ortopedistas em geral, só sabem receitar anti inflamatorios e indicar cirurgias que muitas vezes agravam o quadro dos seus pacientes. abraços.

ADEMIR disse...

Olá,sou portador de artrose severa no cabeça do femur e faço atividade física até hoje,pedalo ,judô e até 2008 corri meias maratonas,e somente tomei 6 meses de glucosamina .Fazendo uma breve avaliação com outros portadores notei que quem parou a ativadade por indicação médica já colocou proteses e eu nunca tomei um antiinflamatório,obrigado,obrigado

Anônimo disse...

Comecei a tomar a combinação faz pouco tempo (receita médica), então ainda não senti nenhum resultado. Mas tenho 2 observações: Se o remédio é caro, mande manipular; é muito mais barato. E não falem de financiamento da indústria farmacêutica: os componentes são naturais, não patenteáveis; quer dizer, não geram patentes e assim não são comercialmente exploráveis. Qual o interesse?

Anônimo disse...

Comecei a tomar a combinação faz pouco tempo (receita médica), então ainda não senti nenhum resultado. Mas tenho 2 observações: Se o remédio é caro, mande manipular; é muito mais barato. E não falem de financiamento da indústria farmacêutica: os componentes são naturais, não patenteáveis; quer dizer, não geram patentes e assim não são comercialmente exploráveis. Qual o interesse?

Unknown disse...

Eu fiz uso desta combinação de glucosamina e condroitina (artrolive),que na época já custava R$105,00 com desconto de 35% dados pelo laboratório que agora não lembro qual é, mas o importante é dizer que melhorei bastante da coluna, joelhos e mãos, nas mãos a artrose sumiu (fiz RX e não deu mais artrose).
Tomei durante uns 6 meses, parei uns 2 ou 3 anos voltei a tomar tomei quase um ano o médico mandou parar, agora tem uns 3 anos que parei e estou de novo com dores nos joelhos e fortemente inclinada a voltar a fazer uso deste medicamento. Primeiro vou fazer os RXs que o médico passou da coluna e dos joelhos. Só que agora como vi está matéria vou pesquisar mais.

Lázaro Juliano Teixeira disse...

Prezados anônimos:
Mesmo não sendo permitido comentários de anônimos neste site, liberamos alguns por ilustrarem a situação atual do medicamento que ainda é alvo de muito debate na literatura mundial. Enquanto não apenas o artigo comentado acima, mas também outros, incluindo as Diretrizes recentes (2013) do Colégio Americano de Reumatologia. que não chega a ser tão severo quanto Wandel, mas recomenda que não se utilize Sulfato de condroitina, Glucosamina ou capsaicina tópica, pela indefinição das evidências a respeita das mesmas, mas destacam o papel do paciente na tomada de decisão.
Mais dados no link www.fisioterapiaemevidencia.com/2013/02/glucosamina-e-condroitina-para-artrose.html.
Obrigado pela visita e colaboração.
Abraços

Lázaro Juliano Teixeira disse...

Mediante tentativas de inclusão de comentários de forma anônima, reforço que só serão autorizados comentários, neste ou em qualquer outro tópico, de indivíduos identificados, conforme política deste site que pode ser acessada em www.fisioterapiaemevidencia.com/p/politica-do-site.html.

Reforço que este tópico está relacionado apenas às evidências (provas) e recomendações atuais publicadas em periódicos respeitados, mas que a tomada de decisão sobre qualquer recurso terapêutico deve ser tomada, única e exclusivamente, mediante conversa aberta e franca entre o indivíduo a ser tratado e o seu profissional de saúde de confiança.

Agradeço a compreensão e aguardo sua contribuição identificada. Abraços, Lázaro J. Teixeira

Pádua (BHte) disse...

Uso a glucosamina c/condroitina por ter desgaste de carilagem no joelho esquerdo, devido aos mais de 20 anos que corro. Depois que comecei o uso, meus joelhos pararam de estalar, retomei os movimentos normais. Até uma hérnia na cervical (C6 e C7) parou de incomodar.

Lázaro Juliano Teixeira disse...

Obrigado Pádua pela contribuição. Fico feliz pelo bem estar e dedicação à prática corporal/atividade física, pois é grande e real favorecedor da saúde integral.
Terapêutica personalizada e bem estar é o mais importante.
Abraços, Lázaro

Cleber Almeida disse...

Boa Noite, Lazaro,
Faço uso de sulfato de Glucosamina 1500 mg e condroitina Sulfato Sódico 1200 mg. Adquiro saches (Reuvan Plus granulado via oral com sabor laranja)no uruguay ao preço de 70,00 a caixa c/30 un. Há um ano iniciei tratamento pois sentia fortes dores na coluna. Trabalho na zona rural e monto a cavalo diariamente, fato que quase abandonei. Apartir do 6º mes, as dores sumiram e hoje trabalho normalmente. Vou fazer em breve uma nova ressonância da coluna para ver como ficou a L4 e L5 que estavam comprometidas e postarei o resultado.

Salvando o Fluzão disse...

Meu Caro Lázaro,
Parabéns pelo trabalho.
Depois de tantas colocações, continuo na dúvida quanto usar ou não a Glucosamina Biovea, que vinha sendo a minha intenção.
A minha cartilagem femur/bacia está quebrada ou gasta!?!? e piora a cada dia.
Qual a sua sugestão para tratamento?
Já há avanço na utilização de célula-tronco para reconstrução da cartilagem? Por favor me dê uma orientação.
Muitíssimo grato
Rogério Oliveira martins Jr.
Rio de Janeiro, RJ

Lázaro Juliano Teixeira disse...

Prezado Sr. Rogério Oliveira Martins Jr:
Agradeço o contato e consideração.
Resumidamente, a melhor opção é aquela discutida e ponderada com os profissionais de saúde que o acompanham. Tenho certeza que você tem o acompanhamento de pelo menos um médico de confiança e de um fisioterapeuta de confiança. À princípio eles são os profissionais ideais para discutir contigo as melhores alternativas, pois dispõem das informações básicas para avaliar a realidade do seu problema.
A ideia da postagem no blog era de destacar esta necessidade de tomada de decisão em conjunto e infelizmente eu não poderei opinar sobre o seu caso à distância, por questões éticas, em respeito a você e aos colegas que o acompanham.
Desconheço e estado atual da pesquisa in vivo de células tronco, mas tudo indica que serão promissoras nas próximas décadas.
Desculpa se não superei a expectativa. Desejo uma boa recuperação funcional com a ajuda dos profissionais de sua confiança e agradeço novamente a audiência.
Meu forte abraço, Lázaro

Cristina Siegrist disse...

Bom dia! Meu nome é Cristina Siegrist, estava travada com Artrite Reumatóide mãos,pulsos,joelhos,ombros,cotovelos... e não aguentava mais tomar corticoide e metrexato, cujos efeitos colaterais são insuportáveis. Abandonei o tratamento e, desesperada procurei outro profissional que me indicou glucosamina e condroitina manipulados. Gostaria de deixar registrado que estou me sentindo no céu, sem dores, atividades diárias normais, como há muito tempo não me sentia. Torço para que estas informações não fiquem restritas a poucos! Abraço

Antonio disse...

Olá! Minha experiência pessoal é o contrário dessa pesquisa. Comecei a notar alguma melhora da condropatia patelar do meu joelho cinco meses depois do início do tratamento, e continuando-o, nove meses depois a certeza, o joelho se comporta de forma natural. Os sintomas: o joelho "rangia" e falhava ao subir e descer escadas. Não havia dor, só uma leve sensação de incômodo nessas situações. Hoje posso dizer que está praticamente normal, subo as escadas como se nunca tivesse acontecido o problema. Se a causa da melhora é efeito placebo, sou um priveligiado, então. Obrigado pelo espaço. Antonio.

adriano dias disse...

ola , operei o joellho direito por conta uma lesao no lca e no menisco medial, de la pra ca acabei ficando com desgaste na cartilagem . o medico receitou o artico será q faz efeitp mesmo?

Lázaro J. Teixeira disse...

Prezados Cristina, Antônio e Adriano:
Fiquei feliz pelos bons resultados alcançados e pela expectativa positiva. Por conta da audiência desta postagem e dos contínuos comentários, publicamos outro tópico no início de 2013 com atualizações desta pesquisa (acessível em: www.fisioterapiaemevidencia.com/2013/02/glucosamina-e-condroitina-para-artrose.html).
Esta segunda pesquisa reforçou o "status quo" deste medicamento e principalmente o importante papel do usuário/paciente na tomada da decisão, em conjunto com o médico ou outro profissional de saúde de confiança.
Abraços e obrigado pelos comentários, Lázaro